sexta-feira, 3 de junho de 2011

«A TIRANIA PSICOLÓGICA» - ANDREA DEVOTO




«A TIRANIA PSICOLÓGICA»
  ANDREA DEVOTO
TRADUÇÃO: JORGE FEIO
CAPA : SEBASTIÃO RODRIGUES
SECÇÃO V - CIÊNCIAS SOCIAIS
27/8
BAB (BIBLOTECA ARCÁDIA DE BOLSO)
EDITORA ARCÁDIA LIMITADA
LISBOA (s/d)
(437 págs.)

Fala-se em ´psicologia política` a propósito de temas relacionados com a ´psicologia social` e, também,  a propósito de ´psicologia militar`. Trata-se, de uma maneira geral, de referências superficiais, que dificilmente prendem a atenção do público, relativamente vasto, dos psicólogos em senso lato; quanto ao público culto, esse mantém-se completamente alheio. O objectivo deste livro é, por isso, preencher tal lacuna, pelo menos nas suas linhas essenciais.
O objectivo da psicologia política é o homem, aquele homem que, em todos os níveis sociais e em todos os países, constitui para a política - e para os seus artifícios - a matéria-prima, a massa manobrável, a reserva com que conta sempre, visível ou ocultamente: eleitores, soldados, cidadãos, contribuintes, vítimas, carcereiros, fugitivos; massas, indivíduos, colectividades; burgueses e operários, intelectuais e camponeses, ricos e miseráveis.
O interesse da psicologia deve concentrar-se sobre o aspecto unitário da conduta humana, procurando determinar as leis que a regulam, através do estudo dos ambientes em que os homens vivem. Só assim será possível, por etapas sucessivas, aspirar a conhecer as razões dos comportamentos humanos, comportamentos que, é bom sublinhar, são sempre ´normais` , se mais não fosse pela difusão que tem em tempos de paz quer em tempos de guerra!...
Se as consequências próximas ou distantes, leves ou pesadas de uma determinada política se devem considerar ´normais` , porque ubíquas, difusas, endémicas, tal não quer dizer que não se deva tentar que alguns seres humanos, pelo menos, reencontrem a consciência de si próprias e se salvem daquele ´complexo de rebanho` de que fala ALDOUS HUXLEY!!!

http://skocky-alcyone.blogspot.com/2008/11/mistficao-das-massa-pela-propraganda.html

Sem comentários:

Enviar um comentário

Pesquisar neste blogue